Já conhece o software de gestão para veterinária que está a revolucionar o mercado?

Acessível 24h por dia, 365 dias por ano, em qualquer parte do mundo

Não requer valor inicial de investimento (aquisição de software e servidor)

Acessível através de qualquer computador ou dispositivos móveis, como smartphones e tablets

As actualizações do software são gratuitas e automáticas

Vários utilizadores em simultâneo e em qualquer parte do mundo

Não necessita de realizar backups periódicos dos dados

Acessível através de qualquer computador ou dispositivos móveis, como smartphones e tablets

Segurança total e encriptação dos dados com o certificado SSL

congresso nacional AVEPA

VetBizz presente no SEVC – Congresso Nacional AVEPA

O SEVC (Southern European Veterinary Conference – Congresso Nacional AVEPA) realizou-se em Sevilha, nos passados dias 7, 8 e 9 de Novembro, onde a VetBizz Consulting marcou presença.

 

Este congresso para médicos veterinários de animais de companhia e exóticos dispõe de várias salas de acordo com a área clínica de interesse, contemplando ainda uma sala de gestão, a qual consideramos de vital importância pela ausência de formação nesta área durante o curso de medicina veterinária.

Das palestras apresentadas na sala de gestão, destacamos as palestras da Dra. Margie Scherk, do Dr. Renato Costa e do Dr. Bill Schroeder nas áreas de medicina felina, gestão do cliente e marketing digital, respetivamente.
A Dra. Margie Scherk já é uma presença assídua neste congresso e partilha os protocolos mais indicados para felinos, tanto ao nível de negócio (como número médio de visitas anuais) como ao nível clínico. Além disso, partilha sempre alguns “truques” mais comuns para habituar o gato a vir ao veterinário, nomeadamente ter transportadores cat-friendly (sem ser de plástico que faz barulho e não tem muita visibilidade) e treinar colocar o gato na transportadora e no carro para se habituar a esse processo e viagem de carro. Os protocolos estão disponíveis em http://www.cathealthy.ca/protocols/

Diretamente do Brasil, o Dr. Renato Costa trouxe-nos os dados do mercado Pet brasileiro e americano. O mercado Pet é constituído pela alimentação animal, componente veterinária, grooming, produtos pet-shop, medicação e hotel. Em 2017, o mercado Pet brasileiro representava 20,3 biliões de reais e o mercado americano 69,51 biliões de dólares. No entanto a veterinária só representa 16% do mercado e nos EUA representa 25%.

Por curiosidade, num inquérito realizado no Brasil, cerca de 27% dos tutores já celebram o aniversário dos seus animais. Portanto, o animal já é mesmo um membro da família. Assim sendo, a relação do médico veterinário com o seu cliente é equiparada com o pediatra. No entanto, nem todos os veterinários se identificam com este novo paradigma. Segundo o Dr. Renato Costa, o futuro passa pelos veterinários se preocuparem e trabalharem convenientemente a medicina preventiva. Numa das palestras, partilhou com a plateia o protocolo preventivo anual do 1º ano e dos seguintes. A implementação dos protocolos clínicos adaptados a cada ciclo de vida do animal traduz-se num crescimento da faturação e número de visitas, algo que nas nossas sessões de consultoria temos vindo a “batalhar” junto das equipas dos CAMV.

Outra das questões abordadas foi a questão “como fazer com que os clientes regressem”. A sua resposta foi perentória: primeiro, por via dos protocolos preventivos; segundo, o médico saber o que o faz; e terceiro não deixar que o cliente pergunte quando é que deve voltar. Deve ser sempre o médico veterinário a antecipar e indicar a data de regresso.

Por fim, e não menos importante, o Dr. Bill Schroeder introduziu o tema do marketing digital e do correto posicionamento das clínicas no digital. Atualmente, todos os utilizadores usam os motores de busca (sendo o Google o mais utilizado) para procurar o que pretendem, por isso a imagem digital é extremamente importante – o primeiro impacto. Pequenas dicas apresentadas: o Google faz uma relação nas suas sugestões entre a distância e as classificações. Assim, posso não ser a clínica mais próxima mas ter melhores classificações e, consequentemente, aparecer em primeiro.

É também importante que as classificações / recomendações contenham expressões/keywords como “O melhor veterinário em…”, e nestas encontremos palavras como “qualidade, localização, actividade” que serão depois interpretadas pelo Google na tal prioridade de aparição na lista de sugestões orgânicas. Um dado importante a reter é que 80% do primeiro contacto com a clínica é através do telemóvel, por isso o seu website tem de ser responsive e estar o mais adaptado possível para proporcionar a melhor experiência ao cliente.

Sevilha é uma cidade maravilhosa e recebeu, pela primeira vez, este conceituado congresso europeu. Para o ano será novamente em Barcelona (5 -7 de novembro), marque já na sua agenda e encontramo-nos por lá!



Ao navegar no nosso site estará a consentir a utilização de cookies para obter uma melhor experiência de utilização. + info

Para saber mais informações sobre a política de cookies deste website clique no seguinte link. https://vetbizz.pt/politica-de-privacidade/

Para aceitar, basta clicar no botão no canto inferior direito do seu ecrã.

Obrigado!

Fechar